Saúde privada acelera contratações de médicos de família – iCrowdNewswire
 
x

RSS Newsfeeds

See all RSS Newsfeeds

Jul 13, 2018 4:40 PM ET

Subject to Terms of Use.

Saúde privada acelera contratações de médicos de família

iCrowdNewswire - Jul 13, 2018

Levantamento do estudo Demografia Médica no Brasil 2018 revela que, atualmente, cerca de 5.500 médicos de família são registrados no país. A especialidade figura nacionalmente na 16ª posição em número de títulos. Está à frente, por exemplo, de áreas como urologia, gastrenterologia, pneumologia e geriatria. Mas, enquanto esse grupo foi responsável por mais de 11 milhões de consultas em 2016, segundo o último Mapa Assistencial da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), o número de consultas com médicos de família na iniciativa privada no Brasil ainda é pouco documentado – sequer consta na lista de 25 especialidades em regime ambulatorial mapeadas pela ANS.

Segundo o Ministério da Saúde, unidades de atenção primária podem resolver cerca de 80% dos problemas de saúde da população. O modelo, implementado há anos no sistema público, ainda é incipiente na administração privada. Mas a Amil, a maior operadora de saúde do país, lidera o movimento para que essa realidade mude. Com a promessa de aquecer o mercado profissional da área, a empresa anunciou a contratação de 400 profissionais de atenção primária até o fim do ano.

“A concorrência por profissionais com a iniciativa pública torna a busca mais difícil. Ainda assim, só este ano já contratamos 80 médicos, 54 enfermeiros e 38 técnicos de enfermagem para as equipes de coordenação de cuidados. Cada time é responsável por um conjunto específico de pacientes, de modo a fidelizar o atendimento”, sinaliza Andrea Norfini, diretora de aquisição e desenvolvimento de talentos da Amil.

A iniciativa faz parte de um projeto de coordenação de cuidados iniciado pela empresa há dois anos, com a inauguração dos Clubes Vida de Saúde. Essas unidades contam com equipes formadas por enfermeiros, agentes de saúde e médicos de família. Fisioterapeutas, nutricionistas e psicólogos também são acionados em casos específicos e participam de programas de gestão de saúde, como os de planejamento familiar, combate ao tabagismo e emagrecimento. Hoje, há 16 espaços do tipo no Rio de Janeiro e em São Paulo. Até o fim do ano, a Amil pretende chegar a 20 unidades ambulatoriais no modelo dos clubes e ainda levar a coordenação de cuidados a mais 40 unidades no Brasil, por isso a demanda pelas equipes multidisciplinares.

Website: http://www.amil.com.br

Via iCrowdNewswire
Tags: Wire
View Related News >