iCrowdNewswire
Spain Brazil Russia France Germany China Korea Japan

Artificial Intelligence driven Marketing Communications

Jun 18, 2019 8:20 PM ET

Cloud computing: solução flexível com economia de escala


iCrowd Newswire - Jun 18, 2019

De acordo com o estudo “Desempenho Global sobre Computação em Nuvem”, divulgado pela empresa Business Software Alliance, em 2018, o Brasil vem crescendo em termos de importância no mercado de Tecnologia da Informação (TI). Atualmente, o país ocupa a 9° posição no ranking mundial, com mais de US$ 47 bilhões em investimentos em software, hardware e serviços em TI.

O crescimento do mercado de Tecnologia da Informação no país está diretamente relacionado à sintonia do setor com as mudanças tecnológicas. Diante dos paradigmas da Indústria 4.0, grandes, médias e pequenas empresas devem se atualizar e modernizar os processos internos com tecnologias de alta performance.

Neste cenário, o cloud computing ganha protagonismo, principalmente por sua capacidade de armazenar serviços em “nuvem”, permitir o acesso remoto a dados pela Internet e o uso de servidores de forma simultânea por um alto volume de pessoas. “Muitas vezes, gestores de médias e pequenas empresas pensam que o licenciamento em nuvem é mais caro do que o tradicional “on-premises”. O que não é verdade. “Ao comparar valores e investimentos na ponta do lápis, é visível o custo-benefício do cloud computing”, afirma Gabriela Drumond, uma das fundadoras da empresa mineira BySoftware, responsável por revender softwares de forma simples e inteligente.

O cloud computing é um sistema “em nuvem” que fornece serviços de TI, como servidores, armazenamentos, banco de dados, rede, software, análise e inteligência pela internet. O modelo funciona como “entidade tecnológica”: um servidor pode estar no Brasil ou em qualquer outro lugar do mundo, por questões de segurança. Os dados ficam disponíveis online, mesmo que estejam armazenados a milhares de quilômetros de distância.

Mobilidade e maior desempenho para seu negócio

“Investir em licenciamento ‘na nuvem’ oferece segurança de armazenamento de dados. Por exemplo, se houver algum imprevisto na empresa e os servidores queimarem, você perde tudo. Com o serviço em ‘nuvem’, é possível realizar o backup automaticamente. Outra vantagem está relacionada ao pagamento do serviço, que é proporcional ao uso, ou seja, o cliente paga somente aquilo que usar”, explica Gabriela.

Considerado uma grande mudança para o setor de TI, o modelo em “nuvem” possui a capacidade de dimensionamento elástico, o que é executado em uma rede mundial de data center seguro. O formato pode ser ajustado, em tempo real, além de gerenciar os recursos internos de TI, como hospedagens de sites na rede e integração de softwares na “nuvem”. “O cloud computing consegue gerenciar os gastos de forma mais assertiva do que pelo servidor, pois o pagamento é pelo que a empresa consome em recursos computacionais”, destaca a fundadora da BySoftware.

“On-premises” x licenciamento em nuvem

Os serviços em nuvem, em sua maioria, são fornecidos sob demanda, de acordo com as necessidades do contratante. O autosserviço oferece métricas sobre quais e como os serviços estão sendo utilizados pela empresa, além de armazenar dados com segurança. Por meio da “nuvem”, empresas podem analisar suas performances de mercado e pensar em futuras estratégias de ação.

Em relação ao custo-benefício, o tradicional “on-premises” necessita de infraestrutura interna, investimento na compra de hardwares e softwares, e profissionais qualificados para gerenciar o sistema. Assim, os custos podem ultrapassar os custos do serviço “em nuvem”. “Os custos ‘em nuvem’ não têm uma fórmula, ela varia de empresa para empresa. Se o armazenamento é de acordo com kbyte consumido, a conta final será mais justa”, finaliza a empreendedora.

Website: http://www.bysoftware.com






iCrowdNewswire




Tags:    Wire, Portuguese