iCrowdNewswire
Spain Brazil Russia France Germany China Korea Japan

Artificial Intelligence driven Marketing Communications

Jun 14, 2019 11:40 AM ET

Setor odontológico: como planejar uma clínica


iCrowd Newswire - Jun 14, 2019

Todos os anos, milhares de formandos das universidades de odontologia do país entram no mercado com o desejo de abrir suas próprias clínicas. Com o maior número de dentistas do mundo, de acordo com o Conselho Federal de Odontologia (CFO), o ambiente de negócios odontológicos no Brasil é bastante concorrido, por isso, é importante que os novos dentistas planejem com cuidado a montagem de suas clínicas.

Mas qual o passo a passo na hora de planejar a montagem de uma clínica odontológica?

Antes de responder a essa questão, é importante ter em mente que, a cada 4 empresas abertas, 1 fecha antes de completar 2 anos de existência no mercado. Esses dados foram constatados pelo Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas), no relatório de 2018 sobre o percentual de sobrevivência de empresas no Brasil. 

Pensando nisso, neste texto serão discutidos os principais pontos para abrir uma clínica odontológica, como quanto custa, o que deve ser levado em conta para o planejamento estratégico no setor odontológico e alguns pontos que devem ser levados em conta antes mesmo da abertura do negócio.

Quanto custa montar uma clínica odontológica?

Antes de mais nada, vale a pena esclarecer uma dúvida de muitos dentistas que estão iniciando uma carreira: afinal de contas, quanto custa montar uma clínica odontológica?

Entender os valores que devem ser investidos para a estruturação, manutenção e para a continuidade de uma clínica nos primeiros meses é essencial, uma vez que tais valores fazem parte do planejamento financeiro do espaço.

Neste sentido, segundo o Sebrae, para abertura de uma clínica odontológica de pequeno porte, o valor de investimento inicial gira em torno de R$ 65 mil reais.

Mas este valor pode ficar mais alto, dependendo do tamanho da clínica, do montante a ser investido em marketing, do número de colaboradores, dentre outros pontos relacionados ao planejamento inicial da clínica odontológica. Estes são alguns dos equipamentos essenciais para a abertura de uma clínica odontológica:

Cadeira de dentista (a cadeira odontológica para seu consultório pode ser adquirida tanto nova, quanto usada, mas é fundamental avaliar a qualidade do equipamento adquirido);
Aparelho de sucção;
Bomba a vácuo;
Seladora;
Fotopolimerizador;
Aparelho de Raio-X;
Micromotor odontológico;
Dentre outros.

[Para aprofundar a leitura, vale a pena conferir se compensa mais montar um consultório ou uma clínica odontológica]

Definição do planejamento estratégico de uma clínica odontológica

Na hora de planejar a montagem de uma clínica odontológica, é importante que o dentista leve em conta a estruturação de um planejamento estratégico, no qual serão definidos:

Missão, visão e valores – Entender o propósito da clínica (missão), que caminhos serão seguidos para a conquista desse propósito (visão) e quais os princípios devem ser respeitados durante essa jornada empreendedora (valores) são passos indispensáveis durante o planejamento de uma clínica odontológica. E isso porquê, são essas informações iniciais que auxiliarão na definição de metas, estratégias de crescimento, conhecimentos necessários para atingir estes objetivos, etc.

Objetivos financeiros, de crescimento e de mercado – Os objetivos de uma clínica nada mais são do que as metas a serem atingidas dentro de determinados períodos (curto, médio e longo prazo).

É preciso levar em conta, por exemplo, a rentabilidade e o crescimento do valor da clínica (objetivos financeiros); a participação no mercado e o posicionamento diante da concorrência (objetivos de mercado); os resultados gerais da clínica (objetivos de crescimento).

Definição de processos internos – Por fim, é preciso definir também os processos gerenciais que sustentarão o crescimento da clínica. Todo dentista precisa entender que, a partir do momento em que uma clínica odontológica é aberta, ele passa também a ser um empreendedor, por isso, precisará entender e estruturar processos de gestão financeira, de pessoas, de estoque, etc.

Vale a pena abrir uma clínica odontológica?

Tudo dependerá do potencial de investimento da clínica e da capacidade do dentista de criar estratégias eficientes de crescimento financeiro sustentável. A abertura de uma clínica odontológica, vale salientar, demandará mais capital do que a abertura de um consultório odontológico. Mas, em ambos os casos, pode ser difícil vencer a concorrência de marcas já estabelecidas no mercado odontológico, sobretudo quando o profissional está iniciando sua trajetória como dentista.

Nestes casos, vale a pena considerar o investimento em uma franquia odontológica, segmento bastante sólido e com baixo risco.  No mercado de franquias, o dentista contará com uma rede de apoio e um suporte de mercado que, no geral, não terá, caso opte por seguir sua jornada individualmente.

Na Odontoclinic, por exemplo, são oferecidos para os franqueados todo o suporte necessário para o planejamento da clínica, para a implantação de processos de gestão visando a obtenção de bons resultados, apoio amplo em ações de marketing, além do desenvolvimento de estratégias de atendimento e encantamento do cliente.

Tudo isso aliado ao fato de ser uma rede pioneira na implantação da tecnologia dentro do setor odontológico. Isso permite aos franqueados oferecer tratamentos inovadores, como a Ortodontia Digital ou os alinhadores transparentes Everest.   

Então, antes de abrir um consultório, é importante que o dentista conheça um pouco mais sobre as vantagens de investir em uma franquia odontológica e, quem sabe, fazer parte de uma rede vencedora!

Website: http://franquiaodontoclinic.com.br






iCrowdNewswire




Tags:    Wire, Portuguese