Exaustores: veja a importância e qual tipo de empresa deve empregá-los – iCrowdNewswire
Spain Brazil Russia France Germany China Korea Japan

Artificial Intelligence driven Marketing Communications

Mar 15, 2019 12:20 PM ET

Exaustores: veja a importância e qual tipo de empresa deve empregá-los


iCrowd Newswire - Mar 15, 2019

Proporcionar espaços arejados são importantes para a qualidade de vida, especialmente nas estações mais quentes no ano como primavera e verão. Garantir a ventilação adequada para os galpões, além de proporcionar um ambiente mais agradável de trabalho, também é fundamental para manter os equipamentos em temperatura adequada e tudo isso é possível com a instalação de exaustores. Com o intuito de aperfeiçoar a realização das atividades, principalmente nas indústrias, os exaustores são aqueles que proporcionam o movimento de ar e outros gases. Seu trabalho nada mais é do que o de agitar o ar em recintos fechados, substituindo o ar viciado e contaminado por ar fresco. Além das indústrias, canteiros de obras, ginásios e academias também são locais em que eles podem ser utilizados.

Outra utilidade para os exaustores é o uso em conjunto com o sistema de ar-condicionado, uma vez que a refrigeração pode levar os motores a ficarem superaquecidos, prejudicando a funcionalidade do aparelho. Com os exaustores, os níveis de temperatura são reduzidos, refrigerando os motores e evitando a estagnação do ar. A diminuição da propagação de doenças é outro fator a ser levado em consideração. Como a proliferação de microrganismos é maior em ambientes com aglomeração de pessoas, garantir que o ar seja constantemente renovado é uma das formas de evitar que germes presentes no ar se espalhem e favoreçam a contaminação pelo ar.

Existem vários tipos de exaustores a serem utilizados na indústria, local em que é mais encontrado. A escolha, por sua vez, depende do tipo de atividade, como explica a Acflex , fabricante de mangueiras e mangotes de borracha. “Os tipos mais comuns são o axial (para grandes volumes), eólico (não requer energia elétrica) e centrífugo ou siroco (para exaustão setorizada)”, afirma. Além dos exaustores, o sistema também inclui outros componentes como mangotes de sucção e descarga de ar e filtros para purificar o ar a ser liberado na atmosfera.

Para que se tenha maior compreensão e seja possível fazer a escolha certa para a instalação na empresa, é indispensável conhecer as vantagens e desvantagens dos principais tipos de exaustor para que o investimento seja mais assertivo e os resultados dentro do esperado. Assim, dentro os mais comuns, o exaustor axial é indicado para volumes de ar de 40.000 m³/h e baixas pressões, com fluxo paralelo ao eixo do exaustor. A desvantagem é que é preciso incluir vários para que o sistema funcione, dada sua baixa potência.

Já o exaustor eólico dispensa energia elétrica, pois usa a força do vento. Seu mecanismo funciona da seguinte maneira: o ar quente do interior do ambiente tende a subir e, ao girar dos exaustores, o ar é sugado para fora, diminuindo a temperatura do local. Entre as desvantagens desse método está a que ele tem pouca vazão, o correspondente a 300 m³/h e também não é constante, dependendo da força do vento. Por fim, um outro modelo bastante comum é o exaustor centrifugo ou siroco que é geralmente usado para exaustão setorizada, como a captura de faíscas provenientes de atividades como soldagem, moagem e corte de metais. Possui boa vazão e a necessidade de eletricidade para retirar as partículas.

Os exaustores favorecem uma atmosfera saudável a partir da remoção de poluentes, fumaça, reduzindo odores ofensivos, diminuindo os níveis de temperatura e umidade. Desde que utilizados da maneira correta podem ser muito importantes para as empresas em seus processos de produção, contribuindo também para o bem-estar dos colaboradores e clientes.

Website: https://www.acflex.com.br/






iCrowdNewswire




Tags:    Wire, Portuguese